Skip to main content

Quem tem Diabetes pode Beber?

Quem_tem_Diabetes_pode_Beber

Não recomendamos a proibição total do álcool para pessoas com diabetes. No entanto, é importante saber como ele funciona e ir com calma, para garantir que você pare de beber antes de ficar bêbado. Se você não tem idade suficiente para beber legalmente, seus pais devem dar a última palavra sobre se você deve ou não tomar bebidas alcóolicas. A idade em que se autoriza a compra de bebidas muda de país para país. Sua equipe médica não pode permitir que você faça alguma coisa ou não, eles podem dizer como as coisas funcionam e porque você deve se cuidar.

Regras básicas

Adultos com diabetes podem beber quantidades moderadas de álcool se ingerirem algum alimento junto. Para uma pessoa com diabetes, o consumo por dia deve ser limitado a uma dose de bebida (uma cerveja de 350 ml, um copo de vinho de 150 ml ou 45 ml de aguardente destilada) para mulheres e duas para os homens. Certifique-se de que seus amigos saibam que você tem diabetes e use algum tipo de identificação com informações sobre o seu problema (colar ou pulseira) quando estiver entre amigos.

Quando estiver consumindo álcool, sempre coma alguma coisa e lembre-se de que você precisa ingerir carboidratos "de ação prolongada" para que não haja risco de hipoglicemia no dia seguinte. O álcool com açúcar (licor, por exemplo) fará com que seu nível de glicose suba em um curto período de tempo, mas depois ele cai e o risco de uma crise de hipoglicemia aumenta. Um copo de cerveja contém aproximadamente a mesma quantidade de carboidratos que um copo de leite.

Seu fígado leva muito tempo para quebrar o álcool, o que aumenta o risco de hipoglicemia severa. É por isso que dormir tarde é particularmente perigoso na manhã seguinte depois de ter bebido. Se você também dançou a noite toda, a combinação de atividade extra com álcool torna ainda maior o risco de hipoglicemia severa. Nessa situação, é impossível evitar a hipoglicemia.

O álcool e o fígado

O álcool diminui a capacidade do fígado de produzir glicose nova (em um processo chamado neoglicogênese), pois mantém as enzimas ocupadas com a quebra do álcool. O fígado também pode liberar glicose da reserva de glicogênio, mas, quando ele esgotar, você certamente terá uma crise de hipoglicemia. Além disso, a concentração de cortisol e do hormônio do crescimento no sangue diminuirá após a ingestão de álcool. Ambos possuem efeito no reforço do nível de glicose e isso aparece três ou quatro horas depois de serem liberados na circulação sanguínea. Isso contribui para um aumento no risco de hipoglicemia durante muitas horas após a ingestão de álcool.

A capacidade do fígado na produção de ácidos graxos livres também será prejudicada. Esse efeito do álcool irá durar o tempo necessário para a quebra dele pelo fígado. É quebrado 0,1 g (1,5 grãos) de álcool puro/kg de peso corporal por hora. Por exemplo, se você pesa 70 kg, o efeito do álcool durará uma hora se tomar uma garrafa de cerveja light, duas horas se tomar 40 ml de licor e 10 horas se tomar uma garrafa de vinho. Portanto, se você beber à tarde, estará em risco de ter hipoglicemia durante toda a noite e em parte do dia seguinte.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905