Skip to main content

Portador de Diabetes Tipo 1 Pode Fumar?

Portador_de_Diabetes_Tipo_1_Pode_Fumar

Todos sabem que fumar não é saudável. Muitas pessoas com diabetes sentem que a sociedade emprega dois pesos e duas medidas e as desaprova por comer "o tipo errado de alimento", mas ignora  completamente pessoas com os tipos de doenças causadas pelo cigarro.

A proporção do número de fumantes entre pessoas com diabetes e demais pessoas é parecida. O hábito aumenta o risco de câncer de pulmão, bronquite crônica e doenças do coração e dos vasos sanguíneos. Ter diabetes, por si só,   coloca a pessoa em maior risco de doenças do coração e nos vasos sanguíneos, como a aterosclerose, ataques cardíacos e derrames.

A nicotina do tabaco afeta o nível de glicose pela contração dos vasos sanguíneos, resultando em uma lenta absorção de insulina a partir do local da injeção. A nicotina também causa aumento da resistência à insulina (um efeito pobre na diminuição da glicose de uma dose de insulina), o que torna mais difícil controlar o diabetes. O risco de contrair diabetes tipo 2 é duas vezes maior para quem fuma, especialmente se essa pessoa for uma mulher.

Fumar provoca a inalação de monóxido de carbono, que se liga fortemente à hemoglobina nos glóbulos vermelhos e impede que o oxigênio se vincule a eles. O número de glóbulos vermelhos aumenta para compensar isso. Estudos científicos mostram que em uma pessoa com diabetes, o tabagismo aumenta o risco de insuficiência renal, deficiência visual, úlceras no pé, amputações de perna e ataques cardíacos.

O fumo passivo

Mesmo o fumo passivo pode prejudicar a sua saúde. Foi demonstrado que as crianças absorvem duas vezes a taxa de nicotina dos adultos em seu sangue por meio do fumo passivo. As crianças menores são ainda mais sensíveis, e filhos de pais fumantes também têm níveis elevados de chumbo e cádmio no sangue. Fumar perto de um exaustor (por exemplo: na cozinha) não vai impedir a propagação da fumaça pela casa.

Parando de fumar

Pode ser difícil parar de fumar sozinho. Sua equipe médica pode ajudar com conselhos e gomas de nicotina ou adesivos que podem ser eficazes. No entanto, a menos que tenha vontade própria e esteja motivado, você não vai ter sucesso em parar. Em um estudo, os níveis de HbA1c diminuíram de 7,7% para 7,0% em um grupo de pessoas com diabetes que deixaram o hábito.

Existe um risco de ganhar peso caso você pare de fumar, mas isso não acontece necessariamente, vai depender da forma como você largar o vício. Fale com a sua equipe médica para receber conselhos específicos e aumentar suas chances de sucesso, minimizando as hipóteses de quaisquer efeitos adversos durante o processo.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905