Skip to main content

Exame de Glicose

Exame_de_Glicose

Quando devo medir a glicose?

A decisão de quando medir a glicose deve vir do seu médico, que decidirá com base no plano de tratamento, principalmente. Em geral, os especialistas em diabetes recomendam que as medições sejam feitas antes e duas horas após as refeições, antes de se deitar e, eventualmente, por volta das três ou quatro horas da manhã.

Para as pessoas que fazem tratamento não farmacológico, ou seja, que tratam o diabetes somente com dieta e exercícios, é recomendado medir a glicose uma vez por dia ou algumas vezes por semana. Já as pessoas com tratamentos farmacológicos centrados na insulina podem precisar de três ou quatro medições por dia.

Existem situações especiais em que a frequência da medição deve ser maior, por exemplo, ao alterar o regime terapêutico, acrescentando, suspendendo-o ou alterando a dose de um medicamento. Outros exemplos são quando a pessoa fica doente ou muito estressada, visto que são cenários em que os níveis de glicose no sangue aumentam, no início do tratamento ou durante os períodos em que o diabetes está descompensado. Por outro lado, se a glicose estiver estável por um período, seu médico pode autorizar que as medições sejam espaçadas.

Tratamento Número de medições por dia
Múltiplas aplicações de insulina por dia 3, 4 ou mais
Pacientes não controlados que recebem medicação oral e/ou uma aplicação de insulina por dia 2 ou mais
Pacientes controlados que recebem medicação oral e/ou uma aplicação de insulina por dia 1 ou mais
Tratamento não farmacológico 1 ou menos
Mudança de tratamento 3 ou mais

O que devo fazer com os resultados?

Seu médico vai entregar um caderno onde você pode registrar todas as medições realizadas. Nele, também devem ser incluídas informações como: data e hora da medição, doses dos medicamentos, alimentos consumidos e atividades físicas realizadas. Junto, deve existir um quadro aberto para registro de todas as notas adicionais relacionadas à doença ou ao tratamento. Nesse quadro, podem ser escritos comentários como “tive dor de cabeça”, “tive tontura” ou, simplesmente, “hoje me senti bem” ou “hoje passei mal”.

Todos esses dados podem ser úteis ao seu médico na hora de analisar seu caderno e tomar decisões a respeito. Porém, é importante ter em mente que o caderno não serve só para o médico. Ele ajudará também a descobrir padrões e relações entre suas atividades e os níveis de glicose, para que você possa identificar o porquê dos aumentos ou reduções e ajuste a dose dos medicamentos de acordo com esses níveis.

Por último, não entre em pânico se a medição ficar fora do limite normal, já que muitas podem ser as razões que provocam essa situação. Contudo, se muitas medições ficarem fora do limite permitido, você precisa revisar cuidadosamente seu caderno para determinar as possíveis causas e decidir, junto com o médico, as ações a serem seguidas e as mudanças que devem ser realizadas.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905