Skip to main content

Diagnóstico de Diabetes - Apoio Médico

Diagnostico_de_Diabetes_-_Apoio_Medico

A maneira como sua equipe médica dará a notícia sobre seu diagnóstico de diabetes e o acompanhamento que será oferecido em seu tratamento terão forte impacto em suas emoções. Sua equipe médica deverá compreender seus conhecimentos sobre a doença e complementar com informações precisas sobre essa situação. No momento do diagnóstico, você poderá aprender mais sobre o diabetes e se sentir mais confortável para aceitar a condição. Mas, caso você se sinta deprimido demais para entender qualquer coisa, eles deverão dar suporte às suas necessidades emocionais.

Muitas vezes, os pacientes se queixam de receber muitas informações em pouco tempo. É importante trabalhar suas emoções, ganhando o conhecimento que você precisa, mas em seu próprio ritmo. Se você deixar a clínica com a sensação de que seus medos não foram ouvidos e as perguntas não foram respondidas, você pode ficar irritado ou chateado. Se isso acontecer, peça para ver um outro médico ou uma enfermeira, uma vez que estas emoções negativas podem levar à depressão e ansiedade, se não forem tratadas.

Após a sua primeira consulta, você terá mais tempo para analisar o modo como se sente. Seus sentimentos sobre o seu diabetes estarão propensos a mudar. Uma das formas mais eficazes de apoio psicológico vem de outras pessoas com diabetes. Seus médicos devem estimulá-lo a entrar em contato com grupos organizados de pacientes portadores de diabetes.

Pode ser difícil chegar ao confronto com o diabetes, mas com o passar do tempo, é provável que você se sinta capaz de aceitar o diagnóstico e encontrar uma maneira mais fácil de compreender a sua condição. Se você está encontrando dificuldade em aceitar e administrar o seu diabetes, é importante compartilhar esta situação com seu médico. Ele poderá lhe dar mais conselhos e indicar um apoio psicológico maior, caso necessário.

Um diagnóstico de diabetes: o que o profissional de saúde pode fazer?

  • Dizer que você tem diabetes, após perguntar primeiro se você gostaria de um parceiro ou outro companheiro íntimo presente;
  • Perguntar o que você já sabe sobre o diabetes;
  • Tomar-lhe um detalhado histórico familiar, dando especial atenção à questão de saber se seus pais ou outros parentes próximos tiveram diabetes ou doenças cardiovasculares (por exemplo, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral);
  • Perguntar se você tem amigos ou qualquer colega de trabalho com diabetes;
  • Perguntar se você sabe alguma coisa sobre como eles reagiram ao seu diagnóstico;
  • Dar-lhe informações básicas;
  • Organizar sessões de educação com sua equipe de saúde;
  • Oferecer a tomar parte em sessões de grupos de apoio;
  • Organizar futuras consultas de rastreio que você necessite;
  • Ensinar-lhe a forma de automonitorar seu nível de glicose no seu sangue e urina.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905