Skip to main content

Diabetes gestacional, como diagnosticar?

Diabetes_Gestacional_como_Diagnosticar

Na maioria das vezes, o diabetes gestacional não apresenta sintomas. No entanto, em alguns casos, pode haver cansaço, tontura, visão embaçada e infecções frequentes. Qualquer uma dessas manifestações pode indicar diabetes na gravidez e devem ser investigadas o mais rápido possível.

Como regra geral, toda mulher deve medir a glicemia em jejum durante a gravidez já a partir da primeira consulta. O diabetes na gestação é diagnosticado ao se verificar a glicemia em jejum ou fazer o teste de tolerância oral à glicose. Quando a glicemia em jejum for igual ou superior a 100 mg/dL mais de duas vezes, o diagnóstico é confirmado.

O período gestacional em que é mais comum o aparecimento do diabetes é entre as semanas 24 e 28, mas mulheres com maior risco podem ser acompanhadas desde antes. Nessa fase, normalmente, o médico solicita um teste de tolerância oral à glicose, feito com 75 g de glicose dissolvida na água. Se após duas horas a glicemia for igual ou superior a 140 mg/dl, o diagnóstico é de diabetes gestacional.

Como controlar a glicemia durante a gestação

Pacientes que estão em tratamento apenas com o plano de alimentação devem fazer o controle glicêmico três vezes ao dia, preferencialmente, pós-prandial (uma ou duas horas após cada refeição principal). Se a ecografia obstétrica evidenciar um crescimento acelerado do bebê, é recomendável intensificar a medição da glicemia capilar pré-prandial e pós-prandial.

Se estiver fazendo tratamento com insulina, a gestante deve medir o nível de glicose diariamente no período pré-prandial (antes de cada refeição principal) para estimar a necessidade de insulina antes das refeições. Depois, também determinar a glicemia pós-prandial (uma hora ou duas horas após cada refeição) para verificar o comportamento da insulina e classificar o nível de controle obtido.

Além disso, a glicemia deve ser monitorada constantemente durante a madrugada, de preferência entre as 2:00 e 6:00 da manhã, a fim de evitar a hipoglicemia que pode afetar o bebê.

O controle glicêmico é muito importante no tratamento de qualquer mulher grávida, por isso, deve ser feito constantemente. O número de vezes e o horário das medições de glicemia dependem da necessidade específica de cada paciente.

Fonte:

ADA  - American Diabetes Association. Disponível em: http://www.diabetes.org/diabetes-basics/gestational/. Acesso em: 30/11/2016.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905