Skip to main content

Alimentos para pessoas com diabetes

alimentos_para_pessoas_com_diabetes

Verduras

Você pode comer livremente os alimentos deste grupo (exceto o milho), pois o conteúdo de carboidrato é muito baixo. As verduras também possuem muitas fibras alimentares. Coloque as verduras sobre a mesa antes de servir a refeição e a criança provavelmente irá comê-las enquanto espera o alimento ser servido.

Batatas

A batata, a batata-doce e o inhame pertencem a esse tipo de alimento. O conteúdo de carboidratos da batata crua é absorvido lentamente, mas o cozimento arrebenta as paredes celulares, permitindo que os intestinos absorvam os carboidratos mais rapidamente.

O conteúdo de carboidratos no purê de batatas é absorvido rapidamente como glicose pura. Isso pode dar um rápido aumento na glicose após a refeição, mas também pode resultar em hipoglicemia duas a três horas mais tarde, uma vez que todos os carboidratos no purê de batata foram absorvidos durante um curto período de tempo.

Se você mudar a superfície de uma batata (por exemplo, fritar ou guardá-la na geladeira), a glicose será absorvida mais lentamente do que comê-la recém cozida. O processo de fabricação e o elevado teor de gordura da batata frita causam uma lenta absorção de glicose contida nelas.

Em um estudo com adultos, um bolo de chocolate foi substituído por uma batata cozida, sem um aumento nos níveis de glicose. Mas se o bolo de chocolate for comido junto com a batata cozida, há um aumento de glicose. No entanto, lembre-se que o bolo de chocolate e a batata cozida são muito diferentes em valor nutritivo e energético.

Pão

No passado, as pessoas com diabetes eram aconselhadas a comerem pão livre de açúcar. Hoje, sabemos que o pão branco levanta o nível de glicose tão rápido quanto o açúcar normal. No entanto, a margarina e/ou algo com um elevado teor de gordura (por exemplo: queijo) posto sobre o pão vai diminuir o aumento da glicose, atrasando o esvaziamento do estômago. O pão integral, que é rico em fibras, também irá desacelerar qualquer aumento nos níveis de glicose.

Se você fizer pão em casa, é perfeitamente aceitável usar uma receita normal. Não será necessário deixar de fora o açúcar ou experimentar outros adoçantes. Três a seis colheres (45-90 ml) de xarope de açúcar ou de massa feita de 0,5 litro (1 litro) de líquido, podem ser utilizadas, pois apenas uma pequena quantia permanecerá no pão depois de assado. É mais importante escolher um pão rico em fibras e não omitir pequenas quantidades de açúcar.

O pão de trigo sem glúten provoca um rápido aumento da glicose em comparação com a mesma quantidade de pão com glúten. Refeições nutritivas nem sempre precisam ser quentes. Um sanduíche com atum, ovo, carne magra, frango ou queijo e salada, junto com iogurte, queijo cremoso ou frutas, pode também ser muito agradável.

Os cereais com flocos de milho sem açúcar (tipo Corn Flakes) contêm 90% de fécula, a maior parte disponível se transforma rapidamente em glicose. Cereais de flocos de milho cobertos de açúcar, por outro lado, contêm cerca de 50% de fécula e 50% de açúcar. Inicialmente, ambos dão o mesmo aumento de glicose, mas os cereais cobertos com açúcar dão um nível de glicose um pouco mais baixo após 3 horas. Isso pode surpreendê-lo, mas o amido de milho aumenta a glicose mais rápido do que o açúcar normal.

O volume de cereais de milho açucarado é cerca de 25% menor para o mesmo conteúdo de carboidratos. Esse tipo de cereal açucarado pode ser utilizado em um plano de refeições, sem aumentar a glicose no sangue, caso a quantidade total de carboidratos for mantida quando estimar a dose de insulina. No entanto, o aumento do número de calorias consumidas fará com que seu peso aumente ao longo do tempo.

Massas

Massas geram um lento aumento de glicose, pois são preparadas a partir de trigo esmagado, e não de farinha de trigo, o que faz com que o amido fique fechado dentro de uma estrutura de proteína (glúten). Isso torna as massas uma alimentação adequada para pessoas com diabetes. Ela tem a vantagem de ser popular com as crianças também.

Se você estiver usando insulina de ação rápida, entretanto, o aumento pode ser ainda muito lento, resultando em hipoglicemia dentro de 30 a 60 minutos. Se isso se aplica a você, então você deverá tomar sua insulina de ação rápida após a sua refeição, ou usar insulina de ação curta quando comer massa (ou feijão). Se você tem uma bomba de insulina, pode usar um bolus prolongado.

Massas como macarrão fornecem uma resposta mais rápida de glicose do que o espaguete. O tempo de cozimento do espaguete não influencia no aumento rápido do nível de glicose, salvo em casos extremos de cozimento em excesso. O espaguete fininho aumenta a glicose tão rápido quanto o pão branco. Como o conteúdo de glúten na massa contribui para o lento aumento de glicose, massa sem glúten permite que os níveis de glicose subam.

Pizza

Pizzas contêm pão, queijo, carne ou peixe e, possivelmente, verduras. Em outras palavras, é uma refeição equilibrada. Um problema, se você tem diabetes, é que uma pizza normalmente contém uma quantidade maior de pão do que uma refeição normal. O pão é cozido duro, o que ocasiona uma absorção mais lenta de carboidratos. O queijo tem um elevado teor de gordura, o que faz com que o estômago se esvazie mais lentamente.

Tente tomar uma ou duas unidades adicionais de insulina (ou de acordo com o próprio conteúdo de carboidratos, se estiver calculando este) e evite a ingestão da casca. Se você usar insulina de ação rápida, pode ser melhor tomá-la após a refeição ou substituir uma dose de insulina de ação curta. Caso tenha uma bomba de insulina, utilize um bolus estendido.

Revisado em: Nov/2016. 059528-160905